História do Retriever do Labrador

Origem

Apesar do seu nome, os Retrieviers do Labrador não são originários dessa região, são provenientes da Terra Nova.

Em 1497, Cabot explorou esta região do globo e constatou que era totalmente inabitada: sem homens, nem cães. Os pescadores britânicos, oriundos de Bristol, que faziam escala neste local, provavelmente, faziam-se acompanhar dos seus cães. Em 1662, W. Cormack, nativo de St John fez uma viagem a pé pela Terra Nova e relatou a existência de pequenos cães negros “admiravelmente ensinados para trazer a presa” (Retriever). O pêlo curto destes cães representa uma vantagem em relação aos tipos de cães da Terra Nova, uma vez que não adquire cubos de gelo ao saírem da água. Outra vantagem, é que são excelentes e incansáveis nadadores, acompanhando os marinheiros até os “dory” (pequenas embarcações que serviam de ligação à terra a partir dos navios ancorados). Estes cães conseguem também descobrir cardumes de peixes a grandes profundidades.

As capacidades para a caça e para a natação deste animal, principalmente de cor negra e pouco maior que um pointer, de peito grande e membros finos, valeram-lhe a denominação de “Cão de St John” (Foto acima); estas capacidades aliaram-se também ao seu bom temperamento, o que rapidamente fez com que esta raça se demarcasse das demais. Atribui-se a importação destes cães para a Inglaterra ao Lorde Malesbury e ao Coronel Hawker por volta de 1830. Numa carta a um amigo, o filho de Lorde Malesbury explica porque chama aos seus cães “Cães de Labrador”. Afirma que encontrou a raça mais pura possível e reitera a vontade de não perder um cão “cujo pêlo sai da água como se tivesse sido banhado em óleo” e que tem uma “cauda de lontra”.

O Labrador Retriever foi reconhecido como uma raça oficial pelo Kennel Club (Inglaterra) em 7 de Julho de 1903. Este ano a raça celebra o seu centenário oficial no Reino Unido. Foi introduzido em França em 1896. O Retriever Club de France foi fundado em 1911.

Caráter

Muito ativo, ágil, seguro, tenaz, um cão dotado de um olfato impressionante (o pointer dos Retriever), que nada verdadeiramente bem e é o rei dos Retriever. Comporta-se, tanto em terra como no mar, de forma semelhante com todas as suas presas. Deverá ser dotado de caráter, sem qualquer agressividade. Trata-se de um cão muito ágil, dotado de um excelente olfato e de uma grande paixão pela água. Um companheiro fiel, que se adapta a todas as situações. Caloroso e dócil, exige apenas algumas carícias. Não se comporta excessivamente de forma medrosa.

Dotado de uma grande memória visual, tem a capacidade de memorizar o ponto de queda de pássaros abatidos (até 10). (Lebrun, 2003)

Utilização

Cão de caça. Cão de trabalho, cão de assistência (guia para cegos), de detecção de drogas. Cão de companhia.

Fonte: Extraído do site da Royal Canin - Enciclopédia do cão - Retrivier do Labrador - História do Labrador

Padrão da raça

Confira neste documento os detalhes sobre o padrão da raça.